Home
Ibirá
A praça
A água
Balneário
Classificados
Fale conosco
Fontes
Festas na região
Governo
Hotéis
História de Termas
Humor
Jornais
Localização
Opinião
Pensamentos
Revistas
Telefones úteis
Termas de Ibirá

Serviços

Banespa
Busca
Cartões
Cultura
Cidades da região
Holístico
Sites
Últimas notícias

 

 

 

OPINIÃO

A produção rural no Estado de São Paulo.

 

A região de São José do Rio Preto, assim como a grande maioria das outras regiões, é constituída basicamente em municípios com estrutura rural, agrícola e pecuária. Os pequenos e médios produtores dessas regiões, é que  sustenta a economia municipal.

     
Os grandes produtores, em minoria porém, reunidos em associações como a UDR e outras, defendem econômica e politicamente seus direitos que, em absoluto, não são os mesmos dos pequenos fazendeiros ou sitiantes.  Para os grandes, existe o BNDS, o Banco do Brasil e até repasse de recursos internacionais.  E os pequenos ficam com a sobra do Banco do Brasil que não chega a atender 50% de lavradores. 

    
Quem sempre manteve os pequenos e médios produtores, foi o Banespa, para esse fim criado na década de 20.  Seus recursos são os fundos públicos, estadual e municipais, além dos depósitos da população em geral.   A atividade rural não tem margem de lucro alta, como por exemplo,  as empresas especulativas, logo, não tem a mínima condição de recorrer ao apoio de bancos particulares com seus ferozes juros.

     
Os pequenos produtores rurais, não têm uma entidade expressiva que os reúna para defesa de seus direitos. Mas, os seus direitos são os mesmos da população que os deveria defender, mas a população também não sabe o que está acontecendo. Quem deveria defender a população, que são os seus representes, estão sobrecarregados com outros assuntos, e o caminho está aberto para a venda do Banespa.  

     
Quem está vendendo o Banespa é o presidente FHC e sua equipe econômica, todos, quando garotos adolescentes, freqüentaram  escolas da Europa e América do norte.  Conhecem muito bem Paris, New York etc.  Se perguntar a qualquer um deles, inclusive o presidente,  não sabem o que é Ibirá, Uchoa, Catanduva, São José do Rio Preto e qualquer outro município que seja brasileiro.  Muito menos sua economia e o pequeno produtor rural. 

    
Isso não precisaria dizer, qualquer vereador sabe, mas poucos fizeram qualquer defesa.  No Rio Grande do Sul, a Câmara Municipal de Porto Alegre, entrou com ação judicial contra a venda do Banespa.  E nós, paulistas?

    
Para encerrar, o Sr.Bresser Pereira, encarregado de avaliar o patrimônio do Banespa, concluiu pelo valor de pouco mais de um bilhão de reais.  É muito descaramento.

Carlos de Mello Boschini

Ex-funcionário de carteira agrícola em agências do Banespa